Publicidade

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Vai Começar: Carioca 2011

Começa amanhã o badalado Campeonato Carioca 2011. Faz tempo que não havia tanta expectativa em torno dos times cariocas como esse ano. Vai além de Ronaldinho Gaúcho. Passa pelo Fluminense, campeão brasileiro, o Botafogo de Joel e bem reforçado, e o Vasco, com vários medalhões. No interior, muita gente que pode aprontar.

O regulamento é o mesmo: dois turnos (Taça Guanabara e Taça Rio. São 16 times divididos em dois grupos. Na Taça Guanabara jogam entre si e na Taça Rio cruzam com o outro grupo. Classificam, em cada turno, os dois primeiro de cada grupo para as semifinais, disputada em jogo único, assim como a final. Os campeões de cada turno se enfrentam na decisão, em dois jogos.

Vamos aos times:

GRUPO A
América: O segundo time no coração dos torcedores vem com jogadores de uma história genética no futebol. Na lateral, Josimar Junior, filho de Josimar. No meio, Thiago Coimbra, filho de Zico. No ataque, Felipe Adão, filho de Cláudio Adão. Dos três, Felipe é o melhor.

Além deles, o técnico Gílson Gênio tem a disposição o retorno do volante Diguinho, que estava no Botafogo, e de Yves, ex-Vasco e Paraná. A base é quase a mesma que disputou a Copa Rio - e não foi bem.

Americano: Esquecer 2010 e voltar a ser a quinta força. Essa é a meta do Americano. Após quase ser rebaixado ano passado, o time de Campos reformulou o elenco. São poucos os rostos conhecidos. O atacante Léo Santos, com passagem pelo Juventude, é o mais rodado. O zagueiro Carlão, ex-Vasco, está de volta.

O técnico Paulo Marcos precisa colocar o time nos eixos, mas sabe que não terá uma temporada fácil pela frente.

Boavista: Um bom time. É o que, teoricamente, tem em mãos o técnico Alfredo Sampaio para disputa do Carioca. O treinador foi vice-campeão com o Madureira em 2006 e quer surpreender novamente.

Rostos conhecidos não faltam. No gol, Sílvio Luiz, ex-São Caetano, Corinthians, Vasco e que jogou a Série B pelo Duque de Caxias; para a lateral, Joílson, ex-Botafogo, São Paulo e Grêmio; na zaga, Santiago, ex-América e Lusa; no meio, Erick Flores, emprestado pelo Flamengo; e no ataque, os rodados Tony, Galvão e Frontini. Destaque também para o volante Thiaguinho e o meia Leandro Chaves, que também estavam no Duque.

Flamengo: Depois de um 2010 turbulento, um 2011 de muito barulho. Porém, desta vez, um bom barulho para os ouvidos do torcedor. A contratação de Ronaldinho Gaúcho faz do rubro-negro, mais do que nunca, o centro das atenções neste Carioca.

A preparação em Londrina foi muito boa. Os reforços vieram. Ainda faltam peças para compor um bom elenco, mas Luxemburgo já tem um bom time. Felipe assume a camisa 1. Precisa aprender a ser mais regular. Léo Moura e Ronaldo Angelim continuam. No meio campo, Willians e Maldonado formam a dupla de volantes. Logo a frente, um trio de reforços de respeito e extrema qualidade. O argentino Dario Botrinelli, Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho são os responsáveis por armar e incomodar as defesas adversárias. Na frente, Deivid, tentando ser o velho e bom Deivid. Falta um bom zagueiro e um lateral-esquerdo para fechar o time.

Mesmo faltando peças, com o que tem em mãos, o Flamengo claramente entra no Carioca para ser campeão. Mas falta elenco para ser o grande favorito.

Nova Iguaçu: Vice-campeão da Série B do Rio em 2010, o Nova Iguaçu montou uma equipe com nomes conhecidos no interior do futebol carioca. O técnico Josué Teixeira não terá grandes nomes, mas tem uma equipe entrosada para seguir na primeira divisão.

Os destaques são o defensor Alex Moraes, que estava no futebol belga, e o meia Jefferson Silva, com passagem pelo Vasco.

Resende: O time aposta em bons nomes para fazer um 2011 melhor. Após quase cair no ano passado, o Resende quer dar trabalho esse ano.

O técnico é Paulo Campos, ex-Flumiense e que trabalhou com Luxemburgo no Real Madrid. O time tem rostos conhecidos, como o goleiro Eduardo, ex-Atlético (MG) e Náutico; o meia Marcel, ex-Paraná, Grêmio, Palmeiras e Corinthians; no ataque, Alexandro e Fábio, ambos com passagens pelo Botafogo.

Vasco: Quebrar o jejum de títulos. Esse é o grande objetivo do Vasco, que reforçou timidamente a equipe, mas em pontos essenciais. Manteve PC Gusmão e conta com a dupla Felipe e Carlos Alberto para comandar o time.

O time é bem parecido com o de 2010. Fernando Prass, Dedé, Felipe, Carlos Alberto e Éder Luís. Os cinco seguem como os principais nomes da equipe. Chegaram o bom zagueiro Anderson Martins, ex-Vitória, o experiente Eduardo Costa, volante ex-Grêmio, e os atacantes Marcel, ex-Santos, e Misael, que trabalhou com PC Gusmão e fez um bom começo de Brasileirão no Ceará. Quase ninguém saiu. Zé Roberto ainda negocia para permanecer.

Não é um elenco forte, mas é um time competitivo. Se Felipe e Carlos Alberto jogarem mais e se machucarem menos, pode dar liga.

Volta Redonda: Fechando o grupo A, o Voltaço time que mais contratou e com vários nomes carimbados. No comando, Márcio Bittencourt, ex-Corinthians.

Outros campeões brasileiros estão no elenco, como o goleiro Mauro e o zagueiro Aválos, ex-Santos. Também na zaga está Fernando Lombardi, ex-Paraná. Os volantes são Bruno Lança, ex-Atlético (PR), Radamés, ex-Flu e atual Viviane Araújo, ex e Jonílson, ex-Goiás e vice-campeão com o Volta em 2005. Na lateral encontramos Thiago Maciel, que deixou saudades no Vasco.

Na frente, Lopes, ex-Palmeiras, Flamengo e meio mundo, que estava no Ceará; Jean, ex-Vasco, Flamengo, Fluminense, Corinthians, Globo e SBT. Junto a eles, o bom Tássio, atacante que estava no Figueirense e retorna ao time. O Voltaço vem pra dar trabalho mais uma vez.

GRUPO B
Bangu: A equipe de Moça Bonita vem empolgado com o vice-campeonato da Copa Rio. Porém, a equipe e praticamente outra. Até o técnico: Gabriel Vieira assumiu o time.

Poucos rostos são conhecidos. O zagueiro Asprilla, ex-Botafogo e Figueirense, é um dos reforços. Além dele, temos a presença de Rodrigo Gama, filho de Júnior, o velho Capacete ídolo do Flamengo. O atacante Somália - não aquele - ex-Paraná volta ao time.

Botafogo: Um time comandado por Joel Santana sempre entra para brigar pelo título carioca. Não tem como pensar diferente. Até mesmo com o Botafogo.

O alvinegro fez um bom Brasileirão, perdeu a vaga na Libertadores porque tem coisas que só acontecem com o Botafogo, e reforçou muito bem a equipe para 2011. A base continua, com Jefferson, Antonio Carlos, Marcelo Mattos, o "sequestrado" Somália, e os gringos Loco Abreu e Herrera. Para melhorar a equipe chegaram o lateral Márcio Azevedo, ex-Atlético(PR); os volantes Rodrigo Mancha, ex-Santos, e "Cacha" Arévalo, que disputou a Copa pelo Uruguai; também vem o ótimo meia Éverton, ex-Paraná e Flamengo.

Olho no garoto Lucas, lateral vindo do Figueirense. Mesmo com as saídas de alguns titulares, como Jóbson, Lúcio Flávio e Marcelo Cordeiro, o Botafogo, sem dúvidas, é bem melhor que o de 2010. Isso é um ótimo sinal.

Cabofriense: A equipe de Cabo Frio já começou a temporada mudando de técnico. Saiu Ernesto Paulo e chegou Luiz Antônio Zaluar. A equipe conta com o lateral Schneider, ex-Volta Redonda e Fluminense, o volante Everton, ex-Grêmio Prudente, o zagueiro Diego, ex-Bahia, os meias Luciano Totó e Assumpção, e o atacante Allan, ex-Vasco.

Duque de Caxias: O time é bem diferente do que disputou a Série B em 2010. Vários nomes retornaram aos seus clubes após empréstimo. A equipe será comandada por Arthur Bernanrdes.

O elenco é formado por jogadores cedidos por Vasco (entre eles o lateral Ari), Flamengo (o volante Lenon) e Botafogo (o zagueiro Alex Lopes, o lateral Gabriel e o meia Rodrigo Dantas). Junto a eles, nomes conhecidos estão no time, como o zagueiro Fábio Braz, ex-Vasco, e o lateral Jorginho Paulista, ex-Vasco e Boca Juniors.

Fluminense: Campeão brasileiro, com a mesma base e bem reforçado. Com tudo isso, o Fluminense entra como favorito no Carioca. O único "problema" é conciliar o estadual com a Libertadores, grande objetivo do clube - e com razão.

Muricy Ramalho ganhou o goleiro Diego Cavalieri, ex-Palmeiras e Liverpool, o curinga Souza, es-São Paulo e Grêmio, o volante Edinho, do Palmeiras, e o atacante Araújo, ex-Goiás e Cruzeiro. Apenas Washington saiu, ainda porque aposentou. Com a mesma base campeã nacional - Conca, Fred, Deco, Mariano, Émerson - a equipe tem mais que um time. Tem elenco. E isso faz muita diferença em relação aos adversários.

Macaé: Após um bom 2010, mesmo que não tenha conquistado o acesso à Série B, o Macaé de Dário Lourenço entra no Carioca com objetivos claros de ser o melhor dos "pequenos".

Chegaram alguns reforços, como os zagueiros Ciro e Eduardo Luiz, ambos ex-Vasco; Marcos Tamandaré, ex-Sport e Corinthians, é o lateral-direito. No ataque, Luiz Mário, ex-Grêmio, Corinthians e um monte de times. Merece atenção.

Madureira: O tricolor quer repetir 2006, quando chegou ao vice-campeonato. O objetivo de 2010 foi alcançado, com o acesso para a Série C conquistado. A base para o Carioca é a mesma e o técnico Antônio Carlos Roy continua.

Dos reforços, três nomes conhecidos: o zagueiro Edmílson, ex-Palmeiras e Paraná (sim, o "Canhão do Pantanal" ou "Seu Boneco"); e os atacantes Adriano Magrão, ex-Fluminense, e Marcelo Ramos, ex-Brasil inteiro. Olho no também atacante Baiano, que jogou no Operário (PR). Vai brigar com os grandes.

Olaria: Fechando o grupo B, o Olaria, da Rua Bariri. O técnico Luiz Antônio Ferreira teve uma curta pré-temporada para trabalhar a equipe, que não tem jogadores conhecidos, mas tem alguns "gringos".

São dois argentinos: o meia Nicolas Villafane e o atacante Gonzalo Gil. O outro estrangeiro é Cezar Mena, colombiano. Olho nos jovens Carlos Antônio, atacante vindo do Vasco, e Felipe Silva, meia emprestado pelo Palmeiras. Vai lutar para não cair.

Um comentário:

Blog Esportivo Golaço disse...

Ótimo post. E que bom o Pitacos ter voltado. Um dos melhores blogs. Adoro passar por aqui.

E quanto ao Carioca: talvez seja o Estadual mais recheado de craques dos últimos anos. O mais promissor. Até os pequenos fizeram contratações interessantes. Vamos esperar pra ver.

Abraços